Câmara de Rio Largo julga, nesta quarta-feira (17) parecer que pode cassar mandato do prefeito

A Câmara de Vereadores de Rio Largo ira se reunir na tarde desta quarta-feira (17), para julgar o parecer que pode levar à cassação do prefeito do município, Gilberto Gonçalves da Silva (PP). O gestor está sendo acusado de improbidade administrativa e é investigado por duas Comissões Processantes (CPs). A notícia foi publicada na manhã desta terça-feira (16), no Diário Oficial do Estado (DOE).

De acordo com o DOE, “o presidente do Legislativo Municipal notifica o prefeito, bem como o seu advogado, para tomarem ciência da sessão de julgamento do parecer final“.

A sessão que vai analisar e votar o parecer, referente ao Processo Administrativo nº 230/2019, está previsto para acontecer nessa quarta-feira (17), às 15h, na sede da Câmara, situada na Rua Euclides Afonso de Melo, no centro da cidade. A publicação do edital tem a assinatura do presidente da Casa, vereador Thales Luiz Peixoto Cavalcante.

ACUSAÇÃO

Gilberto Gonçalves está sendo acusado de comprar um imóvel utilizando a filha menor de idade como “laranja”. Na compra, apesar de atualmente se declarar solteiro, ele teria anexado documentos comprovando que é casado.

Ainda segundo os documentos apresentados na denúncia, o gestor da cidade de Rio Largo teria mentido quando disse que não possuía bens e imóveis no dia de sua posse.

Com isso, é acrescentado nas acusações contra o prefeito, além de improbidade administrativa, os crimes de ocultação de patrimônio junto à Receita Federal (RF), sonegação fiscal, lavagem de dinheiro mediante a constituição de empresas, falsidade ideológica, fraude contra credores e uso do nome, CPF e identidade falsa.

16/07/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *