Caminhoneiros mobilizam-se para paralisação na 2ª feira (22.jul)

Aproximadamente 2.000 caminhoneiros mobilizam-se em novos grupos de WhatsApp por nova paralisação na 2ª feira (22.jul.2019). A greve ainda não é consenso entre a categoria.

A categoria é contrária à resolução da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), que estipulou nova tabela de frete rodoviário, cujos valores ficaram abaixo do esperado. Os preços começaram a valer neste sábado (20.jul), diz o MSN.

Na próxima semana, o ministro Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) deve-se reunir com a categoria para discutir o assunto. A tabela foi elaborada pela Esalq-Log, da USP, e a próxima revisão oficial está prevista para o início de 2020.

Em 2018, caminhoneiros pararam por mais de uma semana, causando uma crise no abastecimento do país. A greve foi motivada pela alta do diesel. Uma parte dos articuladores daquele movimento não está nesses novos grupos criados.

Os nomes dos grupos seguem 1 padrão: paralisação mais a data de 22.jul e a abreviação do Estado. Na descrição, a observação: “Publicações fora do contexto das pautas dos caminhoneiros não serão aceitas. FOCO NA MISSÃO!”.

Os participantes compartilham notícias, opiniões, críticas e elogios ao presidente Jair Bolsonaro. Há também “infiltrados”: jornalistas e até membros do governo. Eventualmente, pessoas descobertas são expulsas.

21/07/2019

(Visited 2 times, 1 visits today)