Semana Nacional de Combate ao Álcool: PM luta para diminuir uso da bebida entre seus integrantes

No combate ao alcoolismo, a Polícia Militar de Alagoas constantemente desenvolve através do Centro de Assistência Social (CAS) um trabalho com integrantes da Corporação que sofrem da doença, que atinge milhares de pessoas no Brasil. Durante esta semana Nacional de Combate ao Álcool, o Centro reforça o alerta para que não só os militares, mas toda a população possam diminuir o uso da bebida e combater o problema do alcoolismo.
O combate ao alcoolismo se inicia com a prevenção da doença. O CAS tem desenvolvido campanhas educativas, distribuição de panfletos, cartazes, palestras com objetivo de disseminar os riscos e prejuízos da dependência, orientando e estimulando um consumo consciente de bebidas alcoólicas. “Estas ações de prevenção primária ganham força com o programa CAS Itinerante, que, por meio de visitas às Unidades, busca expandir o alcance das ações”, afirmou a chefe do Centro de Assistência Social da PM, tenente-coronel Mônica Rajand.
Ainda de acordo com a oficial superior, “com o programa é possível orientar os gestores (comandantes de Unidade e de pelotão, o P1 e sargenteantes) na identificação precoce do uso abusivo de substâncias psicoativas, bem como sensibilizá-los quanto a importância do encaminhamento ao tratamento nos caos de consumo imoderado”.
No Centro de Assistência Social, localizado no bairro do Farol, em um local que nada se parece com um quartel, uma equipe multidiciplinar é responsável pela triagem e encaminhamento para tratamento, geralmente realizado no Hospital da PM e nos ‘Centros de Atenção Psicossocial para Álcool e Drogas (Caps AD), dependendo do tipo de problema apresentado e do município onde o policial reside.
“Depois da identificação, fazemos a avaliação do nível de uso e o plano de tratamento. Cerca de 30% da assistência que damos é em relação ao alcoolismo”, afirmou a capitã e psicóloga, Larissa Omena.
A capitã ainda informou ainda que o plano de tratamento é feito durante encontros do grupo de prevenção. “O grupo funciona toda terça de 9h às 11h. Se o indivíduo precisar de tratamento especializado é que fazemos o encaminhamento. Atualmente 21 policiais estão sendo acompanhados, todos que estão no grupo já deixaram de beber”, disse a oficial.
A chefe do Centro de Assistência Social disse ainda que trabalho é desenvolvido não só com o paciente, mas também com seus familiares tendo em vista as consequências que a doença pode levar. “O uso abusivo do álcool acarreta diversas consequências para o indivíduo que o consome, para aqueles que estão à sua volta e para a sociedade como um todo. Consequências como acidentes de trânsito, problemas no trabalho e com a família têm sido itens identificados no cotidiano dos que de modo geral enfrentam a batalha contra o álcool, e por isso estamos bastantes atentos, fazendo inclusive visitas domiciliárias e atendimento à família”, afirmou a tenente-coronel.
Todos os militares que desejarem buscar atendimento para um possível tratamento não só em situações de alcoolismo, mas um acompanhamento com uma equipe multidisciplinar deve procurar o CAS, que funciona de segunda à sexta-feira das 07 às 18h, na Rua Sebastião da Hora, 80, Gruta de Lourdes, Maceió – AL. Mais informações através dos números 3315-9909 e 98833 4160.
Ascom – 22/02/2018
(Visited 4 times, 1 visits today)